O teatro consagrou e pede passagem!

Com a abertura política, na década de 80, foram implantadas novas técnicas que valorizam e treinam o ator. Houve um aumento qualitativo na dramaturgia baiana, melhoria dos profissionais envolvidos na área, como especialização de produtores e atores. A quantidade de peças cresceu, assim como a atenção para o setor, com cursos profissionalizantes, novos espaços, novos produtos e públicos.

Em 1988, estreiou a peça que marcou a qualidade teatral baiana, A Bofetada, que se manteve em cartaz por mais de 15 anos e atingiu a marca de mais de 500.000 espectadores, conquistou platéias em mais de 1.700 apresentações em 47 cidades do país, incluindo longas temporadas no Rio de Janeiro e em São Paulo. Para Fernando Guerreiro, diretor do espetáculo, o segredo do sucesso foi o fato da peça ter a cara da Bahia, com muito talento e improviso dos atores.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s